Instituto Social de Educação e cultura
CNPJ: 05.508.980/0001-51
diane@santoanibal.org.br
(+55) 61-33011960 (+55) 61-98251 7888

Faça sua doação

missao5

Santo Aníbal Nasceu em Messina, Itália, aos 05 de julho de 1851. Terceiro de quatro filhos, Aníbal perdeu o pai aos 15 meses. Com apenas 17 anos, diante de Jesus Sacramentado, recebeu uma graça especial que podemos definir como a Inteligência do Rogate.
Completados os estudos, aos 16 de março de 1878 foi ordenado sacerdote. Alguns meses antes encontrou-se “providencialmente” com um mendigo quase cego, chamado Francisco Zancone, que lhe proporcionou a oportunidade de entrar em contato com a triste realidade social e moral da periferia de Messina.
No dia 1° de junho de 1927, confortado pela presença de Maria Santíssima, a quem tanto amou durante toda a sua existência terrena, morreu santamente, enquanto o povo repetia: “Fechou-se a boca que jamais disse não! Vamos ver o santo que dorme”.
Aníbal foi canonizado no dia 16 de maio de 2004 pelo papa João Paulo II.

O Apóstolo do Rogate

Santo Aníbal é considerado o apóstolo do Rogate e/ou “apóstolo da oração pelas vocações”. É importante conhecer a teologia que está por detrás da oração pelas vocações. O ponto de partida é a recomendação do próprio Jesus, quando constatou que as necessidades no mundo eram tantas em proporção ao número reduzido de colaboradores: “A messe é grande, mas poucos são os operários”. Utilizando o pensamento de Santo Aníbal devemos viver e atualizar o Rogate, que engloba o “rezar pelas vocações”, mas, também, a ação pelos mais pobres e excluídos, o testemunho de vida e o zelo por este mandamento de Jesus. “A oração é, por natureza, dinâmica. Se não move, não é oração.” (L. CARLUCCIO, Aníbal Di Francia; precursor e mestre da moderna pastoral vocacional. São Paulo, EAR, 2001, p. 27). 

O testemunho de vida de Santo Aníbal contribuiu para que a Igreja instituísse, em 1964, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações.
(Fonte: www.rogacionistas.org.br)